Mudanças

20180125_003553

De repente, partir.

Quando mais nada parece fazer sentido.
Quando de súbito, sentir que sorrir já não é tão fácil.
Quando a indiferença grita e as diferenças afloram,
o melhor a fazer é simplesmente ir.
De repente, chorar.
Porque nem todo choro é tristeza,
assim como nem todo fim é a morte.
Às vezes o choro é alívio.
O fim, possibilidade de recomeço.
De repente, recomeçar.
A vida é efêmera mas sempre há de haver esperança.
Não há tempo pra perda de tempo.
Quem vive na dúvida, sem dúvida dança.
Melhor procurar outro par que outra música logo começa.
De repente, voltar a sorrir.
Aprendi com o sol. Tantas vezes morre, outras tantas volta a brilhar.
Os dias se vão e há sempre um novo nascendo.
Os que foram são minha escola.
Os que nascem são meu PRESENTE.
Anúncios

9 comentários sobre “Mudanças

  1. As diferenças geralmente afloram nas relações porque não existe ninguém que vá corresponder exatamente à sua medida e resistir ao seu julgamento e passar pelo seu crivo enquanto o seu objetivo for alcançar a pessoa ideal. Quando as diferenças afloram existe a alternativa de conviver com elas, ou de um ceder aqui e o outro ali depois de um bom papo esclarecedor. Se você já tentou e foi em vão, não negue a tristeza do choro, porque a partida é triste mesmo e o recomeço é difícil, senão impossível, quando carregamos as dívidas e as pessoas do passado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s