Algumas Vezes…

20170129_213841

Algumas vezes você irá fracassar… Mas nunca tenha medo de recomeçar do zero, se assim for preciso.

Algumas vezes crie expectativas… Mas na maior parte das vezes construa você mesmo os resultados desejados.

Algumas vezes você até pode mentir… Mas saiba que sempre que o fizer haverá um preço a ser pago.

Algumas vezes, pessoas que você ama se comportarão de uma forma que você não aprova… Ainda assim, procure compreendê-las, porque, assim como você, elas também têm o direito de ser exatamente do jeito que quiserem ser.
Não se importe se algumas vezes você cair… Mas sempre que cair, aprenda a se levantar, juntar os pedaços e seguir lutando.
Algumas vezes as pessoas irão te decepcionar… Mas aprenda que apesar disso você deve continuar cultivando apenas o amor e a paz entre as pessoas.
Algumas vezes a ingratidão será a resposta às suas boas ações… Mas apesar disso, jamais perca a oportunidade de ser bom.
Algumas vezes você irá ouvir palavras que não esperava ouvir… Mas saiba que uma crítica sincera tem muito mais a lhe acrescentar que um elogio vazio.
Algumas vezes você irá sofrer por amor… Ainda assim, entregue-se sem restrições e ame como se não fosse doer.
Anúncios

Quando As Portas Se Fecham

20170119_143422

O momento de recomeçar normalmente nos assusta. E isso não acontece sem motivo. Acontece porque certamente nos encontrávamos estacionados na nossa zona de conforto. A vida estava acontecendo e nós ali, parados e sem motivos para uma ação mais arrojada… Mais arriscada… Talvez mais emocionante e com certeza extremamente necessária, mas nossa inércia nos impedia de colocarmos um monte de projetos em prática. Eis que de repente algo inesperado nos acontece. Muda-se a política da empresa e de uma hora pra outra nos vemos fora dos planos… Pessoas que considerávamos essenciais, por motivos quaisquer deixam de fazer parte da nossa vida… Um estúpido nos encontra desprevenidos em uma esquina qualquer e de repente já não temos aquele objeto que tanto lutamos para conquistar… Obviamente, em todos esses casos ficamos momentaneamente com aquela sensação de perda, de fragilidade e de impotência. Claro que não devemos ficar felizes quando algo assim nos acontece. Mas o nosso problema não são as perdas. Elas são partes integrantes do pacote que recebemos ao nascer. Elas são, portanto, naturais, são intrínsecas à vida. Diria até que as perdas são mais que naturais, elas são essenciais na vida de qualquer pessoa. São elas que nos motivam a irmos em busca de novas conquistas… São elas que nos fazem perceber que exitem infinitas possibilidades… São elas as responsáveis por trilharmos novos caminhos e assim termos a chance de chegarmos em lugares diferentes daquele que chegaríamos… Lugares melhores ou piores… Se belas montanhas ou se uma praia paradisíaca… Nunca saberemos. O que irá determinar onde chegaremos são nossas atitudes. Atitudes essas que dificilmente teríamos não fôssemos motivados pelo que “perdemos”. Assim, sempre que uma porta se fechar, tentemos olhar com menos ressentimentos para o ciclo que se encerrou…   Sempre que ouvimos um “não”, infinitos “sim’s” estão tentando ecoar em nossos ouvidos. Precisamos estar atentos para que o som, quase sempre muito devastador do não, nos impeçam de ouvirmos os outros chamados. A grande questão não são as portas que se fecham… Não são as perdas que tivemos. A perda de um emprego pode ser a oportunidade de colocarmos em prática um velho plano há muito engavetado. Uma relação que termina pode ser a chance de conhecermos alguém que nunca imaginávamos conhecer. A perda de um bem material, por mais valioso que seja, pode nos levar a perceber que a vida é nosso bem mais precioso. O que irá determinar se uma eventual perda será de fato algo ruim ou apenas uma mola propulsora para novas conquistas será a forma com que lidamos com o fato. Somente nossas atitudes definirão se foram as portas que se fecharam ou nossos olhos que se abriram…

Que Eu Seja…

img-20170115-wa0071

Que eu seja forte, mas que a necessidade de ser forte não me escravize. Porque talvez a maior fraqueza que alguém pode ter é querer ser forte o tempo todo.
Que eu seja mais visceral que cerebral. Embora a razão seja necessária em alguns momentos, devemos nos guiar mais amiúde pelas nossas emoções. São elas que dão tempero à nossa vida. Ademais, pensar muito, às vezes consome muita energia. Melhor utilizarmos essa energia para coisas mais interessantes.
Que eu tenha medo, mas que meus medos tenham o tamanho exato do que preciso para me fazer um ser precavido. Que eles jamais me inibam os sonhos, nem limitam minha voracidade de viver. Porque minha fome de vida é premente e lamentavelmente tenho a plena convicção de que o tempo presente é o único de que disponho.
Que eu seja convicto daquilo que quero e que sinto, mas que minhas convicções não me aprisionem. Que eu possa ter a real noção de que somos seres em constante evolução. Então, que eu me permita aprender a cada dia. Que eu me permita errar, mas que eu cresça com meus erros… E que com o tempo eu utilize mais o lápis e bem menos a borracha.
Que eu seja melhor a cada dia, mas que a perfeição jamais seja um objetivo. E acima de tudo, que eu tenha a compreensão plena de que as pessoas estão em estágios distintos de evolução e amadurecimento. Então que as cobranças comigo mesmo e, principalmente com os outros, sejam cada vez menores.
Que eu seja capaz de amar. Mas que esse amor seja algo além do amor que se lê nos livros… Que seja um amor sem adjetivos… Ainda que incompreendido, que ele seja do jeito que quiser ser… Que não seja posse… Que não seja prisão… Que não seja necessariamente eterno… Mas que seja verdadeiro e capaz de modificar positivamente minha vida e a vida de outros.

Reciprocidade x Harmonia

20170111_010358

Demora-se muito para descobrir, mas antes tarde do que nunca. A vida é um eterno aprendizado e quem não aprendeu um dia pode aprender que uma boa relação para ser aprazível, não exige necessariamente reciprocidade entre o casal. Obviamente os mais românticos hão de discordar e provavelmente nem continuarão a leitura. Não que ela não tenha certa importância, mas o fato é que há outras questões bem mais relevantes para que uma relação resista ao desgaste provocado pelo tempo de convivência. Cada pessoa deve ter a noção exata daquilo que precisa do relacionamento e isso não tem necessariamente que ser as mesmas coisas que o parceiro precisa, aliás, na maior parte das vezes as necessidades são bem diferentes. Assim sendo, porque exigir reciprocidade… Talvez sejam mais importantes o respeito, a honestidade, a lealdade, o afeto e principalmente a tranquilidade. Esta sim, precisa ser recíproca, porque é a partir dela que criam-se condições adequadas para inúmeras coisas boas na relação e, sobretudo, a harmonia entre o casal. Se o relacionamento não transmite aquela sensação gostosa de poder estar tranquilo estando ao lado do parceiro ou não, provavelmente haverá desgastes, atritos em demasia e a relação acaba ficando aquela coisa pesada, chata, com cobranças demais das duas partes. Algumas relações até resistem ao tempo, mas à custa do sossego do casal, o que não é positivo. Há casais que vivem se digladiando, ou estão em constante tensão mas não se separam por conveniências diversas, não exatamente porque a vida conjugal transcorre às mil maravilhas. E muitas das vezes as desavenças acontecem por causa da cobrança da tal reciprocidade. As pessoas, enquanto seres autônomos que são, necessitam de certa liberdade para não se sentirem sufocadas. Casais que se cobram o tempo todo tendem a permanecer mais tempo estressados e isso acaba não sendo saudável pra nenhum dos parceiros, nem pra própria relação. Bom mesmo é se cada pessoa souber gerenciar sua própria vida, sem cobrar do parceiro aquilo que ele não está apto a doar por vontade própria e sem que haja sacrifício da parte dele. Se assim fosse, possivelmente as relações seriam mais prazerosas. Talvez mais efêmeras, mas com certeza mais leves, agradáveis e harmoniosas.

Vivendo e Aprendendo

 

15000271_1161549120601567_1834875890002329987_o

Não queira ter razão todas as vezes… Na maior parte delas prefira ter paz.
Não tente viver apenas de felicidade… Nos momentos tristes aprenda a valorizar os bons momentos.

Não busque alguém que te complete… Prefira alguém que te faça sentir especial com as virtudes que tem e que te ajude nas questões que ainda precisa evoluir.

Não se apequene para caber no mundo de alguém… Seja você mesmo e acredite que sempre haverá alguém à sua altura.

Não se preocupe se não te entendem e te julgam um tanto quanto estranho… Somente você pagará o preço por ser do jeito que escolher ser.
Não tente saber de tudo… Procure apenas ser sábio na hora certa.
Não se desespere se perder algo que julgue extremamente valioso… O tempo saberá preservar o que lhe é realmente essencial.
Escolha quem fará parte do seu convívio social… Mas ame indistintamente todas as pessoas… E se possível, dedique doses extras de atenção e carinho a quem fizer por merecer seu amor.
Enfrente as dificuldades que surgirem em seu caminho… Mas não o faça simplesmente por fazê-lo… Faça com a autoridade de quem irá superá-las.