Os Segredos e Lições do Caminho

CAMINHO

Imagine sua vida como um simples caminho a ser percorrido. Inicialmente desse caminho, poucas informações você tem. Não sabe da existência de curvas, de aclives ou declives, se existem buracos, se haverá luz iluminando seus passos ou se precisará enfrentar a escuridão. Ao percorrer esse caminho você não sabe que tipo de perigo irá encontrar. Não sabe se irá se deparar com pessoas boas ou más. Não sabe, sequer, se terá companhia ou se a caminhada deverá ser feita solitariamente. As únicas certezas que tem é que a jornada é longa e que é preciso prosseguir. Com o tempo descobre que, embora, incerto, seu caminho lhe propicia alguns acontecimentos até previsíveis, os quais dependem quase que exclusivamente da sua autoconfiança. Se você realmente acreditar que é capaz, o universo irá conspirar para que as coisas aconteçam.  Descobre também que por mais duro e cansativo que seja, esse caminho lhe oferece inúmeras possibilidades de escolhas. Às escolhas de qual caminho se deve seguir damos o nome de “LIVRE ARBÍTRIO”. Ele é que determinará o que fazer ao se deparar em uma encruzilhada e não tiver a mínima ideia de qual o melhor caminho a ser seguido. Ele consiste na capacidade que cada um tem de tomar suas próprias decisões. De não delegar somente ao acaso o que lhe virá pela frente. Assim, utilizar-se dessa possibilidade de escolher o melhor caminho a ser seguido, é assumir as rédeas do destino e dar um direcionamento adequado e desejado à sua caminhada. Obviamente, ao fazermos nossas escolhas, sempre incorreremos na possibilidade de cometermos equívocos e tomarmos a decisão errada. Ao nos vermos em tal situação, também temos possibilidades de escolhas. Podemos nos desesperar… Podemos nos julgar fracassados… Podemos nos culpar… Podemos desistir da caminhada… Podemos até insistirmos no erro. Mas também podemos aprender com nosso erro. Podemos, inclusive, voltarmos atrás e tomarmos um caminho diferente. À decisão de recuarmos e retomarmos outro caminho pode-se dar o nome de ARREPENDIMENTO. Há quem pense que arrepender-se significa derrota… Que reconhecer o erro significa fraqueza… Que recomeçar significa fracasso ou perda de tempo… Penso que arrepender-se significa apenas e tão somente reconhecer-se humano. É compreender que errar faz parte da vida, e que nem por isso o mundo irá se acabar. É não insistir em carregar consigo a culpa por ter tomado uma decisão equivocada. Arrepender-se não é simplesmente imputar a você mesmo um preço a ser pago em troca do erro cometido. É agregar maturidade e experiência em sua caminhada, retomando-a por um novo caminho e concedendo-lhe novas possibilidades de construir um resultado diferente daquele anteriormente obtido. Se errar é humano e recomeçar é reconhecer-se humano. Refazer o caminho tendo aprendido a lição é fazer-se um ser em evolução.

Anúncios